Buscar
  • Emilio Neto

PSICOLÓGICA ( MENTE )

Em alguma fase da vida você já deve ter ouvido a frase popular: “eu dou um boi pra não entrar numa briga, mas dou uma boiada pra não sair".


Agora coloque dentro desta “cultura”, uma Pandemia e um confinamento social, regados a Home office, aumento de convívios familiares e muito mais. Chegamos ao caos que a sociedade tem que administrar hoje.


A Pandemia apenas colocou todos os problemas que já vinham acontecendo nos lares brasileiros como a falta de diálogo, de empatia, de sensibilidade em uma panela de pressão e aqueceu no grau máximo.


O resultado foi uma nova realidade aparecendo cena para desafiar o ser humano. Não há mais como empurrar com a barriga situações que não dificultam o convívio familiar. Isso exige de cada um de nós mais que resiliência, sabedoria. Precisamos nos reinventarmos, buscando equilíbrio nas demandas de tempo e espaço que vivemos hoje.


Gritar, brigar, desmentir, criticar, são verbos que tomam outro rumo quando se passa o dia inteiro ao lado de alguém. Por outro lado o verbo calar também não ajuda muito e a saída é reaprender a se relacionar. Fazer acordos, dialogar, abrir mão de algumas coisas, priorizar a paz do convívio e a questão de escolher muitas vezes entre ser feliz ou ter razão, em várias situações.


Debates e mais debates vem sendo travados sobre a saúde mental e relacionamental da família na pandemia e a verdade é que ninguém tem a fórmula secreta, todos teremos que voltar para o cantinho da reflexão e calçar as sandálias da humildade para encontrarmos um novo ponto de equilíbrio, em um novo mundo que precisamos descobrir e recriar juntos.


A Terapia familiar e os profissionais em psicologia, nunca tiveram tanto trabalho com as sociedades em geral, pois tanto famílias, quanto empresas e conglomerados precisam se unir neste momento em que precisamos redescobrir o ponto de equilíbrio afetado nas relações interpessoais, para que todos saiam desta, melhores do que entraram.


E assim, deste jeito, sem fórmulas secretas ou antídotos de farmácia teremos de aprender que colocar nossas emoções embaixo do travesseiro ou sufocar nossas necessidades só nos levarão ao adoecimento mental e emocional, precisamos falar, porém mais do que isso, precisamos saber como falar e este sim será um aprendizado eterno, nesta pandemia.

7 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo